Segurança: em defesa da parceria público-privada. Ouça o que diz Luiz Felipe D’Ávila

O cientista político e especialista do Imil, Luiz Felipe D´Ávila, fala sobre a importância da Segurança Pública para a democracia.  Ele aponta problemas estruturais como falta de inteligência, integração e principalmente ausência de vontade política em combater o tráfico de armas e drogas. Para o especialista, “essas questões devem ser endereçadas de forma verdadeira e não cosmética”.
Dávila afirma, ainda, que os problemas da segurança pública  “refletem a falência da infraestrutura no Brasil”.
O cientista político ressalta que a garantia do Estado de Direito é uma obrigação do Estado mas defende parcerias público-privadas para o segmento.

Ouça agora

 

 

Participe, comente
Participe deste podcast enviando seus comentários, críticas e opiniões utilizando o espaço para comentários ao final do post.

Assine no iTunes
Para assinar o podcast diretamente no iTunes clique aqui ou vá até a aba “avançado”, clique em “assinar podcast” e cole a url http://feeds.feedburner.com/milleniumpodcast. Assim você receberá automaticamente as próximas edições.

RELACIONADOS

Deixe um comentário

1 comment

  1. .v.Camorim

    As causas deste problema são outras. A dificuldade em dar uma solução satisfatória ao problema, deve-se ao fato de se estar focando apenas nas suas consequencias e, porque não dizer que há até uma recusa em se olhar para as causas. É preciso separar o que é causa e o que é consequencia. A questão da segurança que mostra suas consequencias sociais, é eminentemente econômico, mais precisamente,resultado da intervenção do governo no mercado, como a emissão de moeda sem lastro,a legislação trabalhista,a lei do salário mínimo, o controle de preço, a tributação confiscatória,etc. Quanto mais o governo faz pressão nesta base, mais cria desemprego e caristia, e mais se avoluma as consequencias que o proprio Estado se torna inpotente em solucioná-lo. Não é que a segurança pública faliu. É que o governo, com sua intervenção no mercado, restringindo seu alcace, se tornou uma fonte criadora de problema que jorra sem parar. Abra o mercado e 99% do problema desaparece.