Millenium em Revista #2

Gustavo Franco; tecnologia na educação e fatos recentes da política nacional.

Na segunda edição do Millenium em Revista, o podcast do Instituto Millenium, ouça a entrevista com o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco, sobre a hiperinflação no Brasil (ouça, também, a palestra completa de Gustavo Franco sobre o assunto em nosso blog). Ainda nesta edição, o professor da Universidade de Maringá, Luiz Carlos Faria, fala sobre o uso da tecnologia e das novas mídias na educação (Leia também em nosso blog o comentário do professor sobre o caso da Coréia do Sul). O podcast também traz os comentários do cientista político Luiz Felipe D’Ávila sobre fatos recentes da política nacional.

Promoção

Ouça o podcast para saber como concorrer a camisetas do Instituto Millenium.

Ouça agora

Aperte o PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD com o botão direito do mouse e escolha a opção “Salvar Destino Como” para baixar o arquivo no formato MP3.

Assine no iTunes

Para assinar o podcast diretamente no iTunes clique aqui ou vá até a aba “avançado”, clique em “assinar podcast” e cole a url http://feeds.feedburner.com/milleniumpodcast. Assim você receberá automaticamente os próximos episódios.

RELACIONADOS

Deixe um comentário

3 comments

  1. Brito Aguiar

    no fim percebe-se que o problema é o monopólio do governo sobre a moeda, e o despreparo de qualquer estado para lidar com as flutuações de mercado, tão naturais quanto a gravitação universal.

  2. Kleber Macedo

    Concordo com o professor Faria. Nem de longe a solução para o problema educacional brasileiro passa por informatizar salas de aula. Se muito, seria mais um empecilho por falta de preparação dos professores para o uso de tal ferramenta. Vejo a informatização mais como um complemento. Mas o conhecimento básico em sala de aula ainda depende mais de uma estruturação bem arranjada das aulas e material didático e preparação de professores.
    No mais é exibicionismo.

    Kleber Macedo

  3. Matheus Moraes Trinks

    São simples – porém, profundas – as atitudes que deveriam ser tomadas com relação à reforma da educação brasileira: elaborar uma carreira para o professor, onde esse fosse bem pago e avaliado de acordo com seus méritos; equipar melhor as escolas; priorizar a educação básica, reavaliando os benefícios e malefícios do ensino superior público; não favorecer determinados grupos da sociedade, de forma que todos aqueles que compõem o sistema educacional participem da reforma sem a predominação de ide