Inovação no Nordeste

atraso

Cansado da centralização do desenvolvimento de novas tecnologias no Sudeste do país, o administrador de empresas Augusto Barreto reuniu uma comunidade ávida pelo assunto na região Nordeste, iniciativa que em 2012 fez nascer a “TI Nordeste“, revista digital que promove negócios e casos nordestinos de sucesso ligados à tecnologia da informação. Hoje responsável pelo maior congresso anual de inovação da região, Barreto conversou com o Instituto Millenium sobre o setor e defendeu uma mudança na cultura de dependência do Estado para o desenvolvimento de novas tecnologias.

“Eu sou um eterno otimista em relação à região Nordeste. O povo nordestino é muito criativo, nós temos o capital humano, o que falta é infraestrutura, apoio e principalmente acabar com a dependência da área pública. Quando as pessoas falam em inovação e startups, querem sempre associar isso a programas de governo e bancos de fomento”, critica. “O setor privado e as universidades precisam investir mais”.

Barreto aponta Recife como a capital mais favorável ao desenvolvimento digital na região, e fala ainda sobre algumas iniciativas inovadoras que crescem com auxílio da iniciativa privada ao desenvolverem soluções para problemas reais.

Ouça a entrevista no player abaixo! 

 

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário