Por que o incentivo ao empreendedorismo é importante para a formação dos jovens?

“O empreendedorismo, não só em seu sentido stricto, é atributo essencial de uma personalidade que saiba ‘pensar fora da caixa’, colocar as inovações na prática e ser proativo. Ora, se cabe ao jovem mudar a realidade antiga, ele deve ser incentivado a fazê-lo da maneira mais eficiente possível e com uma visão diferenciada, além de precisar saber lidar com adversidades e mudanças de cenário.”
Marcos Felipe Bernardino

“O incentivo ao empreendedorismo é importante para a formação dos jovens porque antes de montar uma empresa para o mundo, é preciso se montar. Ser empreendedor de você mesmo! Incentivar o empreendedorismo é promover o autoconhecimento que gerará a confiança necessária que todo empreendedor deve ter para saber se levantar após cair.”
Jonathan Bergamasso Santos

“Não só pelo desenvolvimento econômico do país, mas acredito que o espírito empreendedor nos jovens faz surgir as inovações, o prazer pelo desafio de novas expectativas e o principal: liga a gana dos jovens para vencer barreiras e ganhar o mundo com o objetivo da mudança contínua e benéfica às pessoas.”
Frederico

Sobre o livro
Escrito pelo jornalista e especialista do Instituto Millenium Dirceu Martins Pio, em parceria com o economista Pedro Cascaes, o livro “Caminhos seguros para o empreendedor” (Paco editorial, 2012) surge como um instrumento que pode romper uma triste rotina da economia brasileira: a morte precoce de milhares de pequenos empreendimentos todos os anos no país.

O livro contém orientações básicas de marketing, comunicação e finanças que auxiliam os empreendedores  a vencer as dificuldades da gestão de micro e pequenas empresas.  Trata-se de uma obra, como diz a frase impressa na capa, “fundamental para quem tem ou para quem pretende abrir um negócio próprio” num país onde os pequenos empresários são obrigados a enfrentar cenários, tanto externos como internos, extremamente adversos, dos piores do mundo para o empreendedorismo. Falta crédito facilitado, sobra burocracia e encargos sociais que oneram e dificultam o desenvolvimento das empresas.