No momento em que o país rediscute a democracia, com as eleições em vista, a editora Sextante lança no Brasil “A revolta de Atlas”, importante obra escritora russa Ayn Rand. A ficção (de 1957, nome original: Atlas Shrugged) é um dos mais influentes textos sobre o papel do Estado e da iniciativa privada. Já tendo vendido 11 milhões de exemplares no mundo inteiro, é considerado o mais lido nos Estados Unidos depois da Bíblia.

A tradução de Paulo Henriques Britto traz três volumes que totalizam mais de mil e duzentas páginas de leitura de um cenário onde indivíduos criativos suportam todo o peso de um mundo decadente. Eles são explorados por parasitas que não reconhecem o valor do trabalho e da produtividade e que se valem da corrupção, da mediocridade e da burocracia para impedir o progresso individual e da sociedade. A análise e descrição de Rand partem do mito grego mito de Atlas, que recebeu de Zeus o castigo eterno de carregar nos ombros o peso dos céus.

A obra, que já foi publicada no Brasil na década de 1980 com o título “Quem é John Galt?” destaca a responsabilidade individual na busca pela felicidade e pela liberdade. No romance em que mescla a filosofia objetivista em uma história de mistério, combinando elementos da ética, da metafísica, da política, da economia e até da ficção científica a autora defende valores como a razão, o individualismo, o livre mercado e a liberdade de expressão, bem como os valores segundo os quais o homem deve viver – a racionalidade, a honestidade, a justiça, a independência, a integridade, a produtividade e o orgulho. Ayn Rand nasceu em 1905, em São Petersburgo, na antiga União Soviética e em 1917 mudou-se com os pais para a Criméia, fugindo da Revolução Russa. Após a vitória dos comunistas, o estabelecimento comercial de seu pai foi confiscado, e sua família passou por muitas dificuldades. Atéia, na juventude, Rand foi influenciada pela história dos Estados Unidos a partir do cinema e passou a considerar o país como modelo de nação em que os homens poderiam ser livres, princípio presente em toda a sua obra.

O lançamento de “A revolta de Atlas” tem o apoio do Instituto Millenium.

Clique aqui para fazer download do Adobe Reader:

Clique aqui para fazer download do primeiro Capitulo:

RevoltaDeAtlas_1 Cap1

Deixe um comentário

7 comments

  1. Felipe

    Agradeço à editora Sextante e ao Instituto Millenium por trazer de volta ao Brasil esta obra-prima de Ayn Rand. Venho há meses procurando sem sucesso por uma cópia traduzida do mesmo, agora finalmente vou poder adquirí-la.

  2. Parabéns! Esse livro é a obra mais importante para entender a situação do mundo hoje, além de ser uma peça de literatura incomparável. Grande abraço. Domingo García.

  3. Carla Souza Campos

    Estou muito feliz com o relançamento de “Quem é John Galt?”, parabéns por terem trazido de volta a oportunidade de muitos lerem um texto tão rico de conteúdo e tão inteligente, como são todos os textos de Ayn Rand.

  4. parabéns pelo post, estou muito contente em poder dar início á uma prazeroza e construtiva leitura e em saber que houve iniciativa de alguém deixar disponível para leitura esse tão influente livro.

    obrigado!

  5. Luiz Claudio

    Eles pensavam que tudo aquilo era apenas uma conspiração para tomar-lhes os bens. Na verdade, era algo muito maior e muito pior que isso. Atlas Shrugged é uma obra prima. Que bom que agora tem em português.

  6. Parabens pelo trabalho. Realmente um belo livro.

    Mas alguem, por favor, me concerta esse “União Soviética Czarista”. Ou é “União Soviética” ou “Rússia Czarista”. Isso é a mesma coisa que dizer “Império do Brasil Republicano”!