“Millenium nas redações” estará hoje, dia 21 na Gazeta ES, com João Antônio Wiegerinck

Economia de mercado, Estado de Direito, democracia e liberdade: esses são os valores do Instituto Millenium que os especialistas do Imil levam às redações dos jornais dentro do projeto “Millenium nas redações”. A ideia é refletir sobre esses temas na imprensa e aprofundar o conhecimento e o diálogo para o desenvolvimento econômico e da democracia no país. No próximo dia 21, acontecerá a 5a edição do projeto, desta vez na Gazeta ES, no Espírito Santo. O professor de Direito e Filosofia Jurídica, o advogado João Wiegerinck dará palestra sobre “Direito – Reforma do Judiciário – Mensalão”.
“Vou falar a respeito da estrutura existente no Poder Judiciário, como as ações iniciais se desdobram em recursos pelos diversos tribunais; o excesso de recursos; o método de promoção dos magistrados; a indicação feita ao STF e os métodos políticos de avaliação no ingresso dos ministros. Após essa primeira parte, vamos falar de propostas para melhorar a estrutura e os serviços prestados pelo Poder Judiciário, passando finalmente para uma análise do julgamento do Mensalão, tanto no aspecto técnico como político, e o que se pode esperar ou não daqui para frente”, destacou.
Segundo Wiegerinck, o projeto “Millenium nas redações” configura oportunidade ímpar e  fundamental, na medida em que leva aos jornalistas dados científicos objetivos e imediatos, não presentes no currículo de formação acadêmica, o que permite ao profissional da imprensa aprofundar seus conhecimentos e embasar seus trabalhos com ainda mais consistência. “Ao mesmo tempo, os especialistas do Instituto Millenium poderão colher as dúvidas mais frequentes nas redações de todo o país, assim como os diferentes métodos empregados na elaboração das mais diversas matérias. O ganho maior, contudo, é do cidadão, do leitor, da comunidade, pois contarão com um produto final cada vez melhor, além de conhecer quem faz a notícia a partir de uma ótica inovadora”, declarou.

Bruno Garschagen esteve na revista Voto, de Curitiba

Edições anteriores:
Em setembro, o economista Rodrigo Constantino foi à redação do jornal “Brasil Econômico”, em São Paulo, para falar aos repórteres e editores sobre “Os limites do desenvolvimentismo: ou por que o atual modelo está esgotado”. Em Curitiba, o economista e consultor empresarial Vítor Wílher debateu a crise econômica com jornalistas da revista “Mês’. Em julho, o analista político Bruno Garschagen esteve na sede da “Revista Voto” em Curitiba para a palestra sobre a Lei da Ficha Limpa e Lei de Acesso à Informação. Já em maio, o economista Cristiano Costa debateu a “Crise econômica: os desafios do Brasil” na redação da revista “Meio e Mensagem”, em São Paulo.

RELACIONADOS

Deixe um comentário